Luis Ernesto, natural da Venezuela, empresário em São Paulo

Gastronomia

Luis Ernesto

Formado em Comunicação Visual, Luis Ernesto tinha uma carreira sólida e promissora na Venezuela. No que descreve como “outra vida”, ele chegou a ser dono de uma agência de comunicação visual e produção de eventos. As mudanças políticas pelas quais o país passou, no entanto, tornaram seu ofício impossível. “Na medida em que vão expropriando e estatizando empresas, o setor privado vai se retirando. No fim, eu trabalhava um monte e não ganhava 50 dólares por mês”, relembra Luê, como é conhecido pelos amigos, que saiu da Venezuela por um conjunto de fatores.

Além da dificuldade para trabalhar, ele conta que teve seu dinheiro confiscado por ser opositor do governo. “Ou você é parte do sistema ou não tem liberdade de expressão”, comenta Luê, que atualmente vive em São Paulo.

Foi no ano de 2021, em meio à pandemia de Covid-19, que ele decidiu empreender. Embora não seja um caminho fácil, o empresário conta que sua maior motivação para abrir o próprio negócio foi a vontade de ser totalmente independente e também de oferecer um produto de valor para o mercado brasileiro. Até então, ele trabalhava em uma agência de viagens e eventos, setor fortemente impactado pela crise sanitária.

Junto com um sócio, Luê abriu então a Duhka Pepper, marca de molhos de pimenta. Ele conta que a escolha do produto foi motivada por uma série de fatores: além de ter experiência na produção desse tipo de molho há mais de 20 anos, o molho de pimenta tem durabilidade relativamente longa e permite distribuição para pontos de venda. Além de criar e testar as receitas, Luê também se encarregou de toda a comunicação visual da marca – desde o logotipo, rotulagem e identidade nas redes sociais.

Atualmente, a Duhka oferece aos seus clientes dois tipos de molho: a wild (selvagem, em inglês), mais ardida e que cai bem com alimentos de sabores mais fortes e a smoked (defumada), com base de melado de cana e sabor típico da Venezuela. Esta última, segundo Luis Ernesto é a “favorita do mercado” e vai bem com pratos mais leves como frango, banana frita e até mesmo sorvete de baunilha, por causa do sabor mais adocicado. A produção da empresa hoje é totalmente feita por Luê, que faz em média 100 unidades de molho por mês e concilia as atividades do negócio com o emprego em uma agencia de marketing. Os produtos da Duhka podem ser comprados via instagram e whatsapp, e também são revendidos em alguns pontos da capital paulistana.

Além de oferecer um produto delicioso e com raízes autenticamente venezuelanas, a Duhka Pepper também tem impacto social. Atualmente, 7% do valor da venda dos produtos é repassado para a ONG Estou Refugiado. A organização, conta Luê, foi responsável por ajudá-lo na sua chegada ao Brasil, contribuindo na busca dele por trabalho. No futuro, o empresário pretende oferecer aulas de organização financeira para migrantes que chegam ao Brasil e aumentar a sua equipe por meio de contratações de refugiados.

“As pessoas chegam de outro país muito vulneráveis. Quero ajudar a apresentar a realidade do Brasil mostrando que é possível crescer e poupar dinheiro”, garante o empresário, que deseja ajudar outros refugiados a realizarem seus sonhos.

(Texto incluído na plataforma em Abril de 2022)