Tulin, natural da Síria, professora no Rio de Janeiro

Idiomas

Tulin

Foto: Felipe Novoa

O trajeto foi longo para que Tulin pudesse chegar até o Brasil: ela teve que deixar Damasco, na Síria, devido à guerra. Estudante de astronomia, Tulin passou pelo Líbano, Malásia e Turquia antes de chegar ao Rio de Janeiro, onde vive atualmente. Ela sonha em dar continuidade aos seus estudos no Brasil.
“Eu tive que partir da Síria para buscar um lugar onde eu pudesse ter a oportunidade de reconstruir a minha vida, para dar continuidade ao que almejo para mim porque não podemos deixar passar os nossos sonhos”, explica.

Tulin tentou empreender diferentes negócios na capital fluminense, mas o que de fato fez seus olhos brilharem foi o ensino de idiomas. A estudante então se tornou professora da ONG Abraço Cultural, onde leciona inglês, além de dar aulas particulares de árabe para brasileiros. Recentemente, Tulin passou a promover aulas online para grupos e alunos individuais como forma de se adaptar à quarentena.

“Sempre faço trocas culturais com os meus alunos. Promovo reflexões em favor da singularidade das nossas vidas. São essas trocas, o que temos de diferente, que nos faz reconhecer como pessoas próximas umas das outras”, afirma Tulin. Ela espera dar continuidade aos estudos de astronomia no Brasil e seguir com as aulas de idiomas.
(Texto produzido em Março de 2020)