RF2312543_20201022-323B3145.jpg

ACESSO A CRÉDITO/MICROCRÉDITO

Aqui você encontra uma lista de instituições que oferecem crédito e microcrédito para refugiados que sejam donos do seu próprio negócio. Confira os requisitos, as taxas de juros e o período de carência de cada linha. E, para tomar uma decisão ainda mais informada, não deixe de ler a nossa Cartilha de Informações Financeiras para Migrantes e Refugiados.

Visualize a cartilha em português, espanhol, inglês, árabe ou francês.

cartilhapng.png

Banco do Povo Crédito Solidário

 

A instituição conta com um programa piloto lançado em 2020 que já forneceu pelo menos R$ 90 mil de crédito para mais de 40 empreendedores refugiados e migrantes. Em parceria com a Kiva, uma plataforma internacional de microcrédito solidário, o empréstimo inicial nesta linha costuma ser em torno de US$ 1.000 (cerca de R$ 5.000), mas pode ser negociado de acordo com as condições do negócio – que já deve estar em funcionamento, mesmo que de maneira informal. A aprovação do crédito depende de uma série de fatores, inclusive da avaliação de risco do empreendimento. 

 

Confira mais detalhes abaixo: 

 

BANCO DO POVO CRÉDITO SOLIDÁRIO

  • VALOR: Cerca de R$ 5.000 – pode ser negociado de acordo com as condições do negócio

  • ÁREA DE ATUAÇÃO: Região Metropolitana de São Paulo e Campinas (SP)

  • DOCUMENTOS NECESSÁRIOS: CPF e comprovante de residência/ declaração de moradia

  • PASSO A PASSO: O empreendedor entra com contato com a instituição, recebe a visita de um colaborador do BPCS para análise do negócio e sugestão de tomada de crédito, e assina o contrato. O recurso é liberado cerca de 4 dias úteis após a assinatura. A aprovação do crédito depende da avaliação de risco do negócio

  • PAGAMENTO: Pode ser feito toda semana, a cada quinze dias ou mensalmente, com o prazo de até 12 meses

  • CARÊNCIA: Cerca de 30 dias

  • TAXA DE JUROS: 2% 

  • CONTATO: via Whatsapp, no número +55 (11) 94236 6337 (atendimento disponível em português, inglês e espanhol).

Banco OMNI

 

Através do Centro do Imigrante, o banco oferece uma linha de microcrédito para refugiados. O projeto está em vigor desde 2017, e já concedeu empréstimos a empresários de nove nacionalidades diferentes. A instituição não tem restrição quanto às atividades das empresas beneficiárias dos empréstimos, mas é necessário que o negócio esteja ativo há pelo menos seis meses – formal ou informalmente. 

 

Para conseguir um empréstimo, o empresário deve contatar a instituição via Whatsapp e fornecer alguns dados. A OMNI conta com um quadro multicultural de colaboradores e parte dos responsáveis pelas entrevistas com os empresários também são refugiados de diversas nacionalidades que falam outros idiomas, além do português.

 

Confira mais detalhes abaixo: 

 

BANCO OMNI | CENTRO DO IMIGRANTE

  • VALOR: Entre R$ 2.000 e R$ 3.000 – pode ser negociado de acordo com as condições do negócio

  • ÁREA DE ATUAÇÃO: Grande São Paulo

  • DOCUMENTOS NECESSÁRIOS: CPF, RNM (Registro Nacional Migratório) e comprovante de residência (que pode ser no nome do proprietário do imóvel, caso seja alugado)

  • PASSO A PASSO: O empreendedor entra com contato com a instituição, recebe a visita de um colaborador da OMNI para análise do negócio e registro via fotos, e após a aprovação da instituição assina o contrato 

  • PAGAMENTO: O prazo para pagamento das parcelas fica em torno 6 a 7 meses, mas pode ser negociado em até 18 meses

  • CARÊNCIA: Até 45 dias

  • TAXA DE JUROS: personalizada de acordo com o negócio e com o perfil do cliente

  • CONTATO: via Whatsapp, nos números +55 (11) 98477-5444, +55 (11) 96053-4141 e +55 (11) 97806-1308 | no site: https://centrodoimigrante.com.br/microcredito/

Crédito Pérola

 

A instituição – que é especializada em análise e concessão de crédito – conta com um programa de crédito e microcrédito voltado para empreendedores refugiados e migrantes desde o final de 2020. Atualmente, o programa funciona por meio de parceiros em Brasília (IMDH – Instituto Migrações e Direitos Humanos) e em Manaus (Hermanitos). Essas instituições contam com material em português e espanhol para tirar dúvidas sobre o crédito e com o formulário que deve ser preenchido pelos interessados. 

 

A taxa de juros, a carência para pagamento e o prazo são definidos pela instituição em uma conversa com o empreendedor e na análise de risco do negócio – que já deve estar em andamento. O crédito disponibilizado pela instituição deve ser usado para quitação de dívidas, compra de material, reforma, capital de giro, folha de pagamento e outras medidas que ajudem o empreendedor a fomentar seu negócio. O Pérola sugere que, para conseguir condições melhores, o empresário conte com um avalista na assinatura do contrato, mas trata-se apenas de uma sugestão para conseguir uma taxa de juros mais baixa, não de um requisito para conseguir o crédito. 

CRÉDIO PÉROLA

  • VALOR: Entre R$ 2.000 e R$ 7.000

  • ÁREA DE ATUAÇÃO: Brasília (IMDH), Manaus (Hermanitos) e Boa Vista (SJMR)

  • DOCUMENTOS NECESSÁRIOS: CPF, RNM ou passaporte (documento com foto), protocolo de refúgio ou residência, comprovante de residência (pode ser autodeclaração) e dados bancários. Além disso, é necessário enviar uma foto da atividade produtiva para qual se solicita o empréstimo

  • PASSO A PASSO: O empreendedor deve preencher o formulário disponibilizado pelos parceiros, enviar os documentos solicitados pela instituição e aguardar a decisão sobre o empréstimo, que deve ser comunicada em dez dias. Caso a avaliação seja positiva, o crédito é liberado

  • PAGAMENTO: O prazo varia de acordo com a análise da instituição, mas o pagamento é feito por boleto, enviado via e-mail

  • CARÊNCIA: Varia de acordo com a análise da instituição

  • TAXA DE JUROS: Em média de 2% ao mês, mas varia caso a caso

  • CONTATO: contato@creditoperola.digital | junto aos parceiros em cada cidade

Firgun

A instituição conta com um programa de financiamento colaborativo e busca proporcionar crédito para grupos que são historicamente excluídos do sistema financeiro tradicional. Com operações desde 2017, a Firgun estima que cerca de 10% dos financiamentos feitos até hoje beneficiaram empreendimentos liderados por migrantes e refugiados. 

 

Por se tratar de uma iniciativa de microcrédito coletivo, o processo é um pouco diferente: o empreendedor conta a sua história na plataforma da Firgun e os usuários da plataforma – cerca de 2 mil investidores – fazem pequenos empréstimos até chegar na quantia necessária. Todo o processo é intermediado pela Firgun, que se encarrega de enviar o dinheiro para o beneficiário do empréstimo e de receber o pagamento das parcelas. 

 

Caso o empreendedor não tenha treinamento de uma organização parceira da Firgun, antes de solicitar a análise do empréstimo, ele deverá participar de um treinamento online, em vídeo. Depois, é feito um questionário de perfil financeiro para então ser feito o envio dos documentos para a instituição. Também é necessário que o empreendedor tenha um ano de experiência na área – pode ser em seu país de origem – e que o negócio beneficiado pelo empréstimo já esteja em andamento.

FIRGUN

  • VALOR: Valor médio entre R$ 7.000 e R$ 8.000 – mínimo R$ 500 e máximo R$ 21 mil 

  • ÁREA DE ATUAÇÃO: Brasil inteiro 

  • DOCUMENTOS NECESSÁRIOS: Documento com foto, CNPJ (se tiver), última conta de água e de luz do empreendimento (se o negócio funcionar na residência do empreendedor, as contas da residência), comprovante de residência (em caso de imóvel alugado, pode ser uma declaração do proprietário do imóvel) e três meses de informações do fluxo de caixa do empreendimento. Com base nessas informações, a instituição decide com o empresário qual o valor de crédito que cabe no bolso.

  • PASSO A PASSO: O empreendedor deve se cadastrar na plataforma, fazer o treinamento e responder o questionário. Se for aprovado nessas etapas, vai enviar a documentação descrita acima para a Firgun. Com base nos documentos, a instituição determina o valor a ser emprestado e as condições de pagamento. O empreendedor então faz um vídeo se apresentando e contando mais sobre o negócio. Esse vídeo será divulgado pela Firgun e, quando terminar o período de captação, se o valor tiver sido alcançado, o empreendedor assina um contrato de empréstimo e tem o recurso liberado. 

  • PAGAMENTO: O prazo varia de acordo com a análise da instituição, mas o pagamento é feito por boleto, enviado via e-mail

  • CARÊNCIA: Entre 1 a 3 meses

  • TAXA DE JUROS: De 0% a 1% ao mês

  • CONTATO: https://financiamentos.firgun.com.br/cadastro-web.html?partnerUrlCode=p98130056