Aida, natural da Venezuela, artesã em Goiânia

Artesanato

Aida

Na Venezuela, Aida trabalhava em uma mineradora como engenheira de manutenção industrial. A instabilidade do país a obrigou a vir para o Brasil junto com o seu esposo. Os dois chegaram ao Brasil em 2018 – ele seis meses antes do que ela – e Aida conseguiu emprego em um restaurante, trabalhando com limpeza. Como não falava português, ela conta que enfrentou dificuldades para conseguir de imediato um emprego na sua área de formação.

Com a chegada da pandemia do Covid-19 e as restrições na circulação de pessoas, Aida foi demitida do restaurante, junto com o restante da equipe. “Pensei que era o momento de fazer algo para poder ter renda”, conta ela, que sempre gostou de fazer trabalhos manuais. Veio então a ideia de abrir uma empresa de topos de bolos, na qual Aida fez um investimento para comprar o maquinário e a matéria prima para suas primeiras produções.

Atualmente, ela comanda a Maxi Toppers, onde produz diversos itens para festas. Além dos topos de bolos, ela fabrica caixas sob medida para produtos de confeitaria e itens de decoração. Ela também fornece consultoria para decorações de festas, buscando tendências e usando sua criatividade para sugerir temas e paletas de cores para seus clientes.

Mesmo diante das restrições impostas pela pandemia, Aida conta que rapidamente “pegou o jeito” do negócio e contou também com o apoio de confeiteiras que trabalham em parceria com ela, indicando seus serviços. Ela também adaptou seu empreendimento à nova realidade, atendendo festas menores e adaptadas ao contexto da Covid-19.

Um dos produtos de maior sucesso até agora é a festa na caixa, que consiste em uma caixa decorada com bolo, topo de bolo, e uma surpresa. “Foi um produto bem ajustado à pandemia, para que as pessoas se conscientizassem e não aglomerassem, fazendo uma festa pequena apenas com as pessoas que vivem na mesma casa”, explica.

Com o empreendimento aberto desde 2020, Aida conta ter muito ainda a realizar. “Aos poucos os clientes foram chegando, nossa empresa segue em crescimento, ainda não está 100%, mas chegaremos lá”, finaliza a determinada empreendedora.

(Texto incluído na plataforma em Julho de 2021)