Alejandro, natural da Venezuela, professor e empresário em Indaiatuba

Idiomas

Alejandro

“Mais do que tudo, saí da Venezuela porque queria um futuro diferente”, explica Alejandro, que antes de vir para o Brasil viveu um tempo na Colômbia. No país vizinho, ele conta ter sido vítima de preconceito e xenofobia. “Eu chegava em casa e chorava junto da minha esposa, porque cheguei a ouvir que não seria contratado para um trabalho apenas por ser venezuelano”, relembra.
 
Diante das dificuldades enfrentadas na Colômbia e da impossibilidade de se recolocar profissionalmente, Alejandro resolveu vir para o Brasil. Formado em Administração de Empresas, ele foi viver em Indaiatuba, onde conheceu Cláudio, um brasileiro que já trabalhava com o ensino de espanhol. Da amizade dos dois, nasceu uma sociedade que deu origem à escola de idiomas “Mi Español, Teu Espanhol”.
 
A instituição é focada em ensinar português aos migrantes cuja língua materna é o espanhol e espanhol aos brasileiros, e conta com um método próprio, desenvolvido por Alejandro ao longo de vários meses de estudo. “Trata-se de um método diferenciado, baseado na experiência. Durante as aulas, há a simulação de situações práticas para ensinar termos corporativos, por exemplo. Além disso, as lições são dinâmicas e com feedback constante”, explica o professor.
 
Atualmente, a “Mi Español, Teu Espanhol” tem sete professores e 56 estudantes – divididos em turmas e também em aulas particulares. Por se tratar de uma escola inteiramente online, com as aulas ministradas por Zoom e Google Meet, conta com alunos de diversos perfis e idades, que estão espalhados por vários países como EUA, Honduras, Uruguai, Argentina, Equador e México, além do Brasil.
 
Para divulgar o trabalho e atrair novos alunos, o empresário oferece, mensalmente, aulas gratuitas nas redes sociais, tanto de português quanto de espanhol. Como a escola surgiu no contexto da pandemia da Covid-19, Alejandro conta que não precisou fazer ajustes no empreendimento em relação à crise sanitária, mas que enfrentou desafios especialmente na área administrativa e tributária, diante das regras brasileiras.
 
No futuro, Alejandro deseja crescer tanto no cenário brasileiro quanto no âmbito da América Latina, consolidando a “Mi Español, Teu Espanhol” como a escola número um no ensino de espanhol e português. Além disso, ele deseja poder ajudar outras pessoas, tanto por meio da geração de empregos quanto por meio de projetos de assistência social. “No ano passado, fizemos uma campanha de arrecadação para ajudar venezuelanos que chegaram ao Brasil e não tiveram a mesma sorte. Arrecadamos dinheiro e compramos muita comida. Sei que não podemos fazer muito, mas eu sei o que é passar por isso”, finaliza o empresário.

(Texto incluído na plataforma em Agosto de 2021)