Daniella, natural da Venezuela, confeiteira em São Paulo

Gastronomia

Daniella

Foto: Dan Magatti

Formada em pedagogia e com especialização nas áreas de geografia e história, Daniella trabalhava em Caracas como professora e coordenadora de uma escola. “Chegou um momento em que a instabilidade do país não dava mais, decidi ir embora”, conta ela, que primeiro foi para o Equador e, em seguida, para o Brasil, aonde chegou em 2019.

Embora ainda não falasse, ela conta que já entendia o português com relativa facilidade, o que fez com que conseguisse um emprego em uma empresa especializada em chinelos personalizados. “Com a chegada da pandemia, a empresa que atendia principalmente eventos como formaturas, casamentos e aniversários, fechou as portas”, conta Daniella, que passou por um momento difícil, sem trabalho e com saudade de sua família, que ficou na Venezuela e no Equador.

Diante da situação complicada, Daniella resolveu começar a cozinhar em casa. “Muita gente falava para eu vender comida para fora, mas eu não me sentia capaz, pois não conhecia ninguém em São Paulo”, conta ela, que decidiu então fazer um curso de bolos que descobriu no Instagram. Logo depois das primeiras aulas, Daniella fez alguns doces como teste, e vendeu para os vizinhos do prédio, que aprovaram os produtos. Até então, sua experiência na área se resumia a fazer bolos caseiros quando vivia na Venezuela.

“Fiquei animada, e passei o mês de maio de 2020 inteiro testando receitas. Muitos bolos não deram certo, não cresciam, ficavam muito doces, mas eu ia ajustando”, lembra ela, que no total pôs em prática mais de 50 receitas e criou seu empreendimento, o Torres de Tentação.

No primeiro mês de funcionamento, apostando no Dia dos Namorados, Daniella fez sucesso com as vendas e recuperou todo o investimento que havia feito para começar o negócio. Com isso, ela começou a se organizar para profissionalizar o Torres de Tentação, investindo em marketing e identidade visual. Além disso, Daniella recebeu apoio da Migraflix e firmou parcerias com influenciadoras digitais, para impulsionar ainda mais suas vendas.

Além de desafiador, o ano de 2020 foi intenso para Daniella. “A pandemia me jogou no chão, mas eu precisei levantar, pois precisava trabalhar do jeito que fosse”, comenta. Ela chegou a conciliar o empreendimento com um trabalho como auxiliar de cozinha em uma empresa de congelados, e também começou a estudar confeitaria internacional. No mês de dezembro, Daniella fez um curso para aprender a fazer panetones e vendeu 85 unidades. “Fiz tudo em meu forno de casa, trabalhava das oito da noite até as oito da manhã para dar tempo de assar tudo”, relembra.

Atualmente, o cardápio da Torres de Tentação conta com diversos produtos, sendo os maiores sucessos o brownie de chocolate e o bolo de creme belga de abacaxi. Uma característica de Daniella como empreendedora é a busca constante por novidades. “Tento melhorar a cada dia, pois nessa área há muita competição, e preciso inovar trazendo novas receitas sem deixar de lado a parte administrativa, de fotografia e marketing digital. Preciso estudar um pouco de tudo”, explica a multifacetada empresária.

Seu plano para 2021 era de abrir uma loja física, mas, diante da pandemia, Daniella decidiu focar em outros projetos. Além das vendas pelo Whatsapp, Instagram e Facebook, ela pensa em começar a trabalhar com aplicativos de entrega e seguir sempre inovando, no cardápio e na divulgação.

(Texto incluído na plataforma em Junho de 2021)