Lucia, natural da Síria, chef em Curitiba

Gastronomia

Lúcia

Foto: Yasmin Comida Árabe/Divulgação

Além de ser uma mulher multitarefa, a refugiada síria Lucia realiza com primor tudo o que faz. Chegou ao Brasil em 2013 e em pouco tempo se tornou a primeira universitária refugiada formada no Paraná, em arquitetura. Ao lado de seu marido e cunhados, montaram a banda Alma Síria, que já tocou em festivais consagrados e eventos internacionais. Mais recentemente, eles abriram sua casa em Curitiba para compartilhar a autenticidade gastronomia de Alepo, sua cidade natal na Síria.

“Nós já tínhamos experiência em gastronomia lá na Síria e acreditamos que seria uma oportunidade ter este negócio diferenciado aqui em Curitiba. Abrimos a nossa própria casa para receber grupos de pessoas para jantares temáticos, mas agora a situação é diferente”, afirma.

Por conta da pandemia, a experiência única que era ofertada foi alterada. O que antes envolvia refeições deliciosas acompanhadas pelo famoso café árabe com cardamomo, e música árabe ao vivo, tocada por instrumentos da Síria, agora é feito pelas entregas na casa dos consumidores. Mas os cuidados e a atenção no preparo seguem os mesmos.

“Nossa comida é feita com muito amor e alegria. Agora que já não estamos mais atendendo aos grupos por conta da quarentena, é pelo sabor dos alimentos que compartilhamos um pouco do que fazemos com carinho, temperado com a nossa própria história da vida, tornando clientes amigos”, justifica Lucia, que tem colhido ótimos retornos de quem provou os pratos – e aprovou!

(Texto produzido em Março de 2020)