Mouhammad, empresário em São Paulo

Gastronomia

Mouhammad

Foto: Helena Manfrinato

Empreender não é uma tarefa fácil, especialmente quando a proposta é ter um espaço físico. O já tradicional restaurante e espaço cultural Majaz, localizado no bairro de Santa Cecília, em São Paulo, havia se tornado uma referência de gastronomia palestina pelo cardápio de ingredientes árabes tradicionais com receitas familiares.

“Nosso ambiente é todo diferenciado, em suas diversas linguagens. O cheiro advindo dos pratos que servimos, a equipe de refugiados palestinos, sírios e senegaleses que trabalham conosco, o espaço cultural ‘Ghasan Kanafani’ que temos para exposições e debates, as decorações das paredes com os nomes dos campos de refugiados palestinos… Nosso espaço está fechado, mas nosso atencioso serviço segue aberto”, diz Mouhammad, proprietário do restaurante que existe há mais de dois anos.

Mouhammad chegou ao Brasil em 2014 e devido à epidemia, tem enfrentado o momento mais delicado do seu negócio. Desde a sua abertura, o restaurante inovou na variedade de ofertas dos pratos e temperos árabes, ampliando com o tempo as opções de comidas vegetarianas e veganas, inclusive nas sobremesas. Com as portas fechadas, o jeito foi se adaptar à realidade:

“A situação de quarentena em São Paulo nos levou a montar um sistema de delivery para sobreviver, assim como para manter nossa equipe durante o necessário isolamento social. Ampliamos os canais de contato, provemos o serviço de entrega, ofertamos um prato diferente a cada dia e continuamos com o mesmo gosto pelo negócio”, afirma Mouhammad, esperançoso de que novos clientes se tornem assíduos como os que já provaram (e aprovaram) o cardápio.

(Texto produzido em Março de 2020)