Nairobi, natural da Venezuela, chef em Juiz de Fora (MG)

Gastronomia

Nairobi

Nairobi deixou a Venezuela em 2017, após sofrer violência de gênero. “Em vez de receber ajuda na Venezuela, recebi retaliação e perseguição”, conta. Depois de passar um tempo na Argentina, Nairobi chegou ao Brasil em 2020, em busca de mais segurança para ela e para a filha pequena.

Licenciada em Estudos Ambientais, ela sempre teve na cozinha sua paixão, sendo também formada como Chefe Especialista em Arte Culinária. Na Argentina, Nairobi estudou confeitaria e trabalhou com gastronomia, mas ao chegar em Juiz de Fora, precisou conciliar sua paixão com a busca por emprego em outros setores, por conta das restrições impostas pela pandemia do Covid-19 que afetaram duramente os restaurantes.

Interessada em aprender mais sobre a culinária, ela começou a trabalhar informalmente em um restaurante na cidade – recebendo um salário “simbólico” e comida que era suficiente para ela e para a filha almoçarem e jantarem. Além disso, Nairobi fazia brownie, bolos e outros doces sob encomenda para vender.

Aos poucos, a vida de Nairobi no Brasil foi se estabilizando. Ela conseguiu emprego em uma loja como atendente e depois foi trabalhar em uma fábrica de embalagens. Além disso, Nairobi concilia hoje suas atividades com o empreendimento Quitutes Latinos.

A proposta da Quitutes Latinos é vender pratos gourmet para viagem – os kits degustação contêm entrada, prato principal e sobremesa. “Nossa ideia é que a comida, além de gostosa, chegue ao cliente de uma forma muito bonita, em uma caixa, com tudo embalado separado”, explica Nairobi, sobre a experiência oferecida pela Quitutes Latinos. Os pratos podem ser encomendados no Instagram do empreendimento ou via Whatsapp, e retirados de um dia para o outro.

Junto com a sócia brasileira, Nairobi usa todo o seu conhecimento na gastronomia brasileira, venezuelana e argentina, para misturar influências e inovar no cardápio apresentado aos clientes. Entre os sucessos vendidos pela Quitutes Latinos está o combo de doces, que leva itens como brownie e alfajor e a caixa venezuelana, repleta de aperitivos típicos.

“Tudo é muito saboroso, e feito com muito amor. Sempre digo que sou muito apaixonada pela cozinha, se deixar passo o dia cozinhando”, comenta Nairobi, que atualmente dedica suas tardes a preparar as delícias da Quitutes Latinos.

Para o futuro, ela pretende tornar seus produtos ainda mais conhecidos e estabilizar o negócio, para então alugar um lugar maior – atualmente a produção da Quitutes Latinos é na cozinha de sua casa. “Também pretendo oferecer o serviço de chef em casa, que é mais personalizado e possibilita uma interação com o cliente”, comenta a talentosa empreendedora.

(Texto incluído na plataforma em Novembro de 2021)