Olga, natural da Venezuela, empreendedora em Manaus

Gastronomia

Olga

Olga vive em Manaus há dois anos e meio. Ela conta que ela e o marido deixaram a Venezuela junto com os dois filhos pequenos motivados pela crise que assola o país vizinho. No país natal, seu esposo trabalhava como assessor de vendas e ela atuava como engenheira de planejamento de projetos. “Mesmo com uma formação, o salário lá era insuficiente”, relembra Olga.

Sua trajetória no empreendedorismo começou depois que o marido faleceu de Covid-19, em fevereiro de 2021. Sem alternativa para sustentar a casa, ela resolveu abrir um pequeno negócio. “Eu fiquei sem saber o que fazer, pensei que não tinha mais o que fazer aqui no Brasil, mas lembrei de todos os nossos desejos pelas crianças, de que tivessem acesso à saúde, alimentação e educação de qualidade”, conta ela.

Com o apoio de um conterrâneo, ela começou a vender salgados na frente da casa onde vive com os filhos, em uma estufa emprestada. Aos poucos, Olga foi incluindo novos produtos no cardápio da Pervel Merendas. “Vi que uma vizinha fazia pudim, peguei um para vender e logo ela me ensinou a receita, hoje eu produzo por conta”.

Hoje em dia, o empreendimento funciona no bairro Tancredo Neves, em Manaus. A clientela de Olga é composta principalmente pelos vizinhos e pelos funcionários de comércios da região, mas ela também produz as delícias vendidas na Pervel sob encomenda. No cardápio, que está sendo constantemente ampliado, além dos salgados e do pudim de leite, estão o bolo de coco, bolo de chocolate com brigadeiro e bolo mesclado com cobertura de leite ninho com chocolate.

Entre as principais dificuldades enfrentadas por Olga em sua trajetória como empreendedora, ela cita a difícil tarefa de conciliar as atividades do negócio com sua rotina com os filhos. Atualmente, a Pervel funciona no período vespertino em frente à sua residência, pois ela não tem com quem deixar as crianças.

Para o futuro, ela deseja aprimorar o seu negócio e comprar novos utensílios para produzir as delícias que vende. “Penso em ampliar e melhorar o meu negócio para conseguir mais renda. Para isso, vou aumentar as opções do cardápio e começar a vender bolos confeitados para aniversários”, explica Olga, que também estuda a possibilidade de futuramente ter um espaço exclusivamente dedicado ao negócio.