Rosalva e Lester, naturais da Venezuela, chefs em São Paulo

Gastronomia

Rosalva e Lester

A situação de insegurança social e econômica na Venezuela fez com que Rosalva e seu marido, Lester, tivessem que deixar o país para buscar proteção internacional no Brasil, tornando-se refugiados em São Paulo. No país de origem, Rosalva trabalhava como engenheira elétrica e Lester era administrador, mas eles já tinham o desejo conjunto de abrir um restaurante e dar cursos de culinária típica venezuelana.

“Quando chegamos aqui, implementamos nosso sonho. Começamos com um carrinho ambulante e com o apoio de meu irmão, apresentamos nosso cardápio para os brasileiros. Depois de alguns meses compramos um food truck que agora, infelizmente, está parado. Nesse momento estamos trabalhando como um ponto fixo em casa para fazer entregas por delivery”, comenta Rosalva.

Antes da pandemia, Rosalva passou por um processo de seleção e foi contratada pela Rede Globo para atuar na minissérie “Segunda Chamada”, onde interpretava uma venezuelana que cursava o Ensino de Jovens e Adultos. Após a minissérie e com o início da quarentena, os pedidos de entrega se tornaram a única fonte de renda do casal.

“A pandemia provocou uma forte mudança no nosso negócio. O movimento de clientes era constante e atendíamos a muitos eventos. Nesse momento, estamos nos reinventando para atingir um público que não tínhamos. Começamos do zero com o delivery e também estamos fazendo promoções nas redes sociais para conquistar novos clientes”, afirma Rosalva, que segue aprimorando os resultados do Arepas Picatta.
(Texto produzido em Março de 2020)