Salsabil, natural da Síria, chef em São Paulo

Gastronomia

Salsabil

Foto: ACNUR / Victor Moriyama

Salsabil teve que deixar a cidade de Douma, na Síria, devido à guerra que assola o país desde 2011. Sua formação profissional em Farmácia e anos de trabalho permitiram que ela pudesse ter a sua própria drogaria, vivendo bem ao lado de seu marido e filhos. No Brasil desde 2014, Salsabil teve o seu diploma de Farmácia revalidado pela Compassiva, organização parceira do ACNUR, mas trilhou seu caminho por outros rumos.

“Desde que cheguei no Brasil fui atrás do que queria. Revalidei meu diploma, fiz cursos de capacitação profissional com a Migraflix, Empoderando Refugiadas e Mulheres do Brasil. Com todos esses saberes, optei por abrir o meu próprio negócio, o serviço de catering que tem meu próprio nome: Cozinha de Salsabil”, conta com orgulho a empreendedora.

Foi durante a época da graduação na Jordânia que ela começou a produzir e vender pratos típicos aos demais estudantes para reforçar a renda familiar. Todo o talento foi aprimorado no Brasil, onde o serviço de catering prosperava, até a chegada da pandemia.

“Eu conseguia fornecer pratos da cozinha árabe para muitos eventos corporativos em São Paulo. Até já cozinhei ao lado da Paola Carosella, mostrando os segredos de como fazer os deliciosos quibes sírios, mas agora dependo dos pedidos das redes sociais para manter a casa de pé, onde passei a ofertar marmita e comidas congeladas para encomendas familiares”, afirma a incansável chef, que segue acumulando aprendizados.

(Texto produzido em Março de 2020)